Amazônia

Pará tem sete vezes mais bichos criados em fazendas do que gente, revela pesquisa

O rebanho bovino corresponde praticamente à metade da quantidade total de todos os rebanhos.


Imagem de Capa

São Félix possui 2,2 milhões de cabeças de gado. São 30 cabeças de gados para cada habitante do município.

(Sidney Oliveira/ Arquivo)

PUBLICIDADE

No Pará, existem sete vezes mais animais criados em fazendas distribuídas pelo território do Estado que pessoas. No total, são cerca de 59 milhões de bichos, entre bois, galinhas, porcos, cabras, ovelhas, búfalos, cavalos e codornas, para pouco mais de oito milhões de habitantes. O rebanho bovino corresponde praticamente à metade da quantidade total de todos os rebanhos. É o que revela a Pesquisa da Pecuária Municipal, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em São Félix do Xingu, no sudeste paraense, município com o maior rebanho de gado do Pará, a relação numérica entre pessoas x gados é impactante. De acordo com o levantamento, São Félix possui 2,2 milhões de cabeças de gado. Por outro lado, a cidade abriga pouco mais de 65 mil habitantes. Ou seja, são 30 cabeças de gado para cada habitante do município, que possui o maior rebanho bovino do país. Corumbá, no Mato Grosso do Sul, possui o segundo maior rebanho, com 1,9 milhão de gados.

Além de São Félix, outros três municípios paraenses possuem um rebanho bovino que ultrapassa a marca de um milhão de cabeças. São eles: Novo Repartimento e Marabá, também na região sudeste do Pará, e Altamira, no sudoeste paraense. Ambas as cidades possuem 1,3 milhões de gados. Entretanto, Novo Repartimento possui cerca de 60 mil habitantes, enquanto Marabá ultrapassa os 200 mil. Por isso, no primeiro são 20 gados por habitantes, enquanto que no segundo são seis por habitante.

São Félix do Xingu tem também o segundo maior rebanho de cavalo do país. São 33.914. O município fica atrás apenas de Corumbá (MS), com um rebanho que totaliza 44.542 cavalos. Já Chaves, município do Arquipélago do Marajó, possui a maior quantidade de búfalos do país, com 216.301. O animal, que é um dos símbolos da cultura do Marajó, também aparece em destaque na pesquisa em outro município do arquipélago, Soure. Por lá, são cerca de 100 mil búfalos.

Abastecimento

Para além dos números, esses rebanhos desempenham um papel crucial na produção de grande parte dos alimentos, bebidas e roupas que fazem parte de nosso cotidiano. Do gado, por exemplo, vem a carne e uma grande variedade de produtos, como biodiesel, fertilizantes, produtos de higiene e até gelatinas. Além disso, existem muitas outras espécies que são criadas em fazendas, algumas das quais podem surpreender, como peixes e abelhas, e outras menos óbvias, como rãs e jacarés. Estes não foram consideradas na pesquisa.

Para a pesquisa, o IBGE levantou os dados junto a entidades públicas e privadas, produtores, técnicos e órgãos ligados direta ou indiretamente à produção, comercialização, industrialização, fiscalização, fomento e assistência técnica à agropecuária. A data de referência do levantamento é o dia 31 de dezembro de 2022, e todo o material está disponível para consulta no site do órgão, no campo Estatísticas - Pesquisa da Pecuária Municipal.

Aquecimento global

Por outro lado, o modelo de produção adotado por parte do agronegócio é considerado um dos principais contribuentes para o aquecimento global, de acordo com organizações ligadas à pauta do Meio Ambiente. Para o Observatório do Clima, por exemplo, o despejo de gases-estufa na atmosfera resulta principalmente do desmatamento. Os sistemas alimentares são responsáveis por 73,7% das emissões de gases de efeito estufa brasileiras, de acordo com o Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa do Observatório.

"A parte mais significativa dessa conta não é dos pequenos produtores e da agricultura familiar. As emissões alimentares do país são dominadas pelo desmatamento - concentrado nas grandes propriedades rurais, como mostrou o Relatório do Desmatamento 2022, do Mapbiomas -, que responde por 56% das emissões do setor. Depois, vêm agropecuária (emissões geradas principalmente pelo rebanho bovino), com 34%, e energia, com 6%", apontou a rede esta semana ao celebrar cooperação com a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag).

Veja a quantidade de rebanhos no Brasil e no Pará

► Brasil

  • População: 203 milhões
  • Gado: 243 milhões
  • Total de bichos: 1,9 bilhão (gado, galinha, porco, cabra, ovelha, búfalo, cavalo e codorna)

► Pará

  • População: 8.121.025
  • Gado: 24.791.060
  • Total de bichos: 58.997.925

► Os cinco municípios paraenses com maior rebanho bovino

São Félix do Xingu

  • População: 65.418
  • Gado: 2.522.608

Altamira

  • População: 126.279
  • Gado: 1.003.968

Novo Repartimento

  • População: 60.732
  • Gado: 1.300.411

Marabá

  • População: 266.533
  • Gado: 1.300.000

Pacajá

  • População: 41.097
  • Gado: 813.442

O Liberal

Você é a favor ou contra o impeachment de Lula devido às suas críticas a Israel?

Mais lidas de Amazônia
Últimas notícias de Amazônia