Plantão de Polícia

Polícia Civil realiza exumação do corpo de padre Zenildo e investiga possível homicídio

A justiça autorizou a exumação do corpo e o caso será apurado pela DERCCV


Imagem de Capa

Polícia Civil realiza exumação do corpo de padre Zenildo e investiga possível homicídio

Portal de Rondônia

PUBLICIDADE

O corpo do padre Zenildo Gomes da Silva foi exumado por uma equipe da Perícia Técnico Científica, junto com policiais civis e agentes do Instituto Médico Legal (IML) em um cemitério na BR-364 em Porto Velho, nesta segunda-feira (20). O religioso faleceu no dia 25 de janeiro de 2016.

O objetivo da exumação é coletar indícios que auxiliem nas investigações de um suposto homicídio e esclarecer de fato a morte do padre.

Os legistas e peritos coletaram material genético do corpo de Zenildo para comprovar se realmente, o religioso teria sido vítima de morte provocada. Na época, foi informado que o religioso teria sido vítima de morte natural, ele teria passado mal após se alimentar em casa e morreu em um hospital particular da capital.

O procedimento de exumação contribuirá para a investigação, pois poderá fornecer novos indícios que poderão mudar radicalmente o curso das investigações atuais.

Porém, após surgimento de algumas informações e denúncia, a justiça autorizou a exumação do corpo e o caso será apurado pela Delegacia Especializada em Repressão aos Crimes Contra a Vida (DERCCV).

Padre Zenildo foi diretor da Rádio Caiari, da Escola Carmela Dutra e atuou na Catedral Sagrado Coração de Jesus, o religioso também trabalhou como professou da Universidade Federal de Rondônia (Unir).

ENTRE NO NOSSO GRUPO DO WHATSAPP E FIQUE LIGADO NAS NOTÍCIAS 

Redação SGC


Qual é a sua atração favorita no Arraial Flor do Maracujá?

Mais lidas de Plantão de Polícia
Últimas notícias de Plantão de Polícia