Brasil

Vídeo: Cobra peçonhenta invade ônibus escolar

Motorista do transporte escolar aguardava alunos quando serpente entrou no veículo


Imagem de Capa

Reprodução

PUBLICIDADE

Uma cobra peçonhenta invadiu um ônibus escolar na tarde dessa segunda-feira (1°/4) em Chapecó, no Oeste catarinense. No momento que a serpente de cor verde entrou, apenas o motorista estava no veículo. O réptil foi resgatado pelos bombeiros.

Os socorristas foram acionados por volta das 17h para atender a ocorrência. O condutor do transporte informou que estava parado na rua, esperando estudantes saírem da escola, e, quando viu, a cobra já havia entrado, mas não soube dizer como.

Um vídeo gravado no momento da captura mostram que o animal estava escondido no painel do ônibus, atrás do volante. Para fazer o resgate, a equipe precisou utilizar luvas e um pedaço de madeira.

Depois de ser capturado, o réptil foi solto em uma área de mata, distante de casas.

Veja o vídeo;

Cobra-verde é peçonhenta

Ao g1, o biólogo Alex Bergmann explicou que a cobra-verde é peçonhenta e que uma característica importante da serpente é que ela é do tipo opistóglifa, ou seja, possui veneno, só que o dente que ela usa para injetar o veneno nas presas fica no fundo da boca.

Por isso, picadas em humanos com agravamento são raras, segundo ele.

— Então não é tão fácil para ela injetar o veneno, seja numa presa ou seja numa pessoa, caso ocorra um acidente — destaca.

O biólogo ainda acrescentou que o veneno deste tipo de serpente não é de reação forte ao organismo, mas, mesmo assim, causa dor, inchaço, necrose e até hemorragia.

A espécie tem nome científico Philodryas olfersii. Geralmente, a cobra-verde se alimenta de roedores, anfíbios e pequenos lagartos, conforme Bergmann.

O que fazer ao encontrar uma cobra?

Entre em contato com os Bombeiros (193) ou com a Polícia Ambiental da sua cidade (190);

Em caso de acidente com serpente, entre em contato com o Samu (192), os Bombeiros (193) ou se dirija ao hospital público mais próximo;

Em caso de dúvidas ou orientações sobre procedimentos de primeiros socorros, ligue para o Centro de Informação e Assistência Toxicológica de Santa Catarina (CIATox/SC), pelo telefone: 0800 643 5252.

Caso alguém seja picado por uma cobra, a orientação é de não amarrar o local. O biólogo Christian Rabock explica que o torniquete pode aumentar o risco de necrose e resultar até em uma amputação. Os cuidados são:

não se deve cortar o local, fazer perfurações ou sucção;

o local da picada deve ser lavado com água e sabão;

a vítima deve ser levada o mais rápido possível ao hospital;

é importante tentar identificar a serpente (pode ser por foto, se possível) pois isso facilitará para escolha do soro antiofídico a ser aplicado.

NSC Total

Qual é a sua opinião sobre as declarações e ações de Elon Musk e do Ministro Alexandre de Moraes em relação às medidas impostas pelo STF, sobre a rede social “X” (antigo Twitter)?

Mais lidas de Brasil
Últimas notícias de Brasil